quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Paolla Oliveira fala sobre beijo lésbico em nova série da Globo



Prestes a estrear como a sexy Denise, garota de programa contratada por casais para apimentar a relação na minissérie "Felizes para sempre?", a atriz debocha do rótulo de "boazinha", em entrevista à Marie Claire


Na TV e em aparições públicas, Paolla Oliveira, a moça de beleza clássica, sempre transmite a imagem de doçura, tranquilidade e jeito de princesa. Dona de uma credibilidade inabalável, é uma das atrizes brasileiras preferidas para anunciantes venderem seus produtos e autores de novela escolherem sua protagonista, em geral no papel de "boazinha".

No entanto, ela garante que, na verdade, carrega um lado incendiário. "Pois é, me colocaram nessa gaveta [de boazinha]", debocha. "Mas nem de longe sou uma lady. Sou um dragão que às vezes cospe fogo."

E é esse lado ainda pouco conhecido que a ajudou a compor a garota de programa bissexual Denise, sua personagem na minissérie "Felizes para Sempre?", que estreia no dia 26. Na trama, a personagem será contratada por casais para apimentar a relação.

"Gravei cenas de beijos com outras atrizes, mas não foi nenhum desafio. Difícil mesmo foi entender a complexidade do afeto construído com aqueles casais. Fiquei imaginando a que ponto se chega quando as coisas esfriam na cama."

Já na vida real, ela garante que o relacionamento com o também ator Joaquim Lopes - no ar como o Enrico, na novela "Império" – vai muito bem, obrigada.

Aos 32 anos, ela diz que tem desejo de ser mãe, mas não urgência. "Falamos sobre isso, mas não gosto de planejar", explica. "Embora adore consultar cartomante e vidente para saber o futuro, e faça terapia para entender o passado, o que curto mesmo é o presente. Nunca estive em uma fase tão vibrante", comemora.


BATALHAS E SORTES
Filha de um policial militar e de uma auxiliar de enfermagem, Paolla nasceu na Penha, na Zona Leste de São Paulo, onde cresceu com dois irmãos mais novos. "Minha família era de classe média baixa. Moramos com minha avó até meu pai conseguir comprar nossa casinha. Ficava em um terreno cheio de matagal, mas com quintal, eu podia tomar sol", recorda.

s raios solares eram vitais para a atriz na infância, quando sofria de raquitismo – doença causada pela deficiência de vitamina D no organismo, que deixa os ossos fracos e sujeitos a deformações. "Tinha pernas tortas, quase invertidas. Foram vários tratamentos até me curar."

Paolla reconhece que contou com a sorte para alcançar o posto de estrela. Mas o caminho que percorreu foi de muita luta. "Comecei a trabalhar como modelo em eventos e feiras. Eram cachês simples, mas ajudavam a pagar a faculdade de fisioterapia", diz. "Então apareceram convites para fazer comerciais e as portas se abriram."

Mas para poder seguir a trajetória artística, Paola Oliveira da Silva [seu nome verdadeiro] cumpriu a promessa que fez aos pais de concluir a faculdade. "Foi um estranhamento total quando contei que queria ser atriz. Eles se preocuparam, claro."

A reportagem e o ensaio completo estão na edição de janeiro de Marie Claire.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Fotos de Paola e Malvino no casamento em Amor à Vida







quinta-feira, 25 de julho de 2013

Record não pode divulgar vida pessoal da atriz Paola Oliveira


A juíza de Direito Flávia de Almeida Viveiros de Castro, da 6ª vara Cível da Barra da Tijuca/RJ, proibiu a TV Record e colunista do portal R7 de divulgarem qualquer notícia relacionada à vida privada da atriz Paola Oliveira, em especial de seus relacionamentos pessoais. Em caso de descumprimento da liminar, as rés serão multadas em R$ 10 mil por veiculação. Segundo Paola, a jornalista e a Central Record de Comunicação tem divulgado fatos inverídicos relacionados à sua vida privada, o que tem lhe causado transtornos.

"O Estado Juiz não pode permitir que a pretexto de divulgar fatos – este é sempre o jargão – possa qualquer um, mesmo o profissional de mídia, fazer uso de elucubrações desvinculadas dos acontecimentos reais, que permitam a exposição da pessoa objeto da notícia ou nota, que fica fragilizada perante a opinião pública, tendo seu direito à intimidade violado", considerou a juíza na decisão.

Segundo a magistrada, é preciso reconhecer que uma pessoa pública tem o direito à dignidade pessoal. "As pessoas públicas também merecem a tutela do Estado para proteção de sua vida privada, em especial quanto a temas como vida afetiva, vida familiar e relacionamentos pessoais, sobretudo se estes não dizem respeito ao ambiente de trabalho", afirmou.

A proibição não se estende à divulgação da vida pública da atriz, em especial relativa à sua atividade profissional, inclusive aos personagens que interpreta. As rés serão intimadas da decisão.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Paola Oliveira curte sobremesa light em passeio no shopping


paola oliveira

Nem no fim de semana a atriz Paola Oliveira sai da dieta! A beldade foi flagrada em um shopping do Rio de Janeiro na noite de sábado (15) saboreando uma sobremesa de poucas calorias.

Nada de bolo de brigadeiro ou cupcake de bicho de pé para a protagonista de Amor à Vida! Mesmo aos fins de semana, ela não perde a linha e curte só um frozen de iogurte.

Paola foi flagrada saboreando a sobremesa pouco antes de entrar no cinema para assistir O Grande Gatsby.

Preparada para o frio e sem companhia, ela vestiu saia longa, jaqueta de couro e botas.

Meia taça de frozen de iogurte tem 125 calorias, mais de 100 a menos do que uma fatia de bolo de chocolate.

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Globo repete Paolla Oliveira e Malvino Salvador nas suas novelas


"Amor à Vida" já começa a pegar o seu embalo, passando aqui, para o lado de fora, a impressão que hoje, toda boa novela das 9 que se preza, necessita muito mais de um grande vilão ou alguém do mal, independentemente de ser homem ou mulher - do que o mocinho e a mocinha destinados para o lado romântico da história. Sempre existiu isso, na própria vida ou ficção, mas nunca em doses de tamanha dependência como agora.

Basta puxar um histórico mais recente para verificar o que aconteceu desde a Nazaré, de "Senhora do Destino", passando por Flora, Leo, Carminha e companhia bela, até chegarmos ao Félix, atualmente em cartaz. É quase que uma condição "sine qua non".

Como outra observação, também indispensável ao panorama atual, passa como uma coisa estranha o fato da Globo - com um elenco tão numeroso e capaz de atender as mais diferentes necessidades – ter Paolla Oliveira e Malvino Salvador na reprise de "O Profeta", à tarde, e os mesmos dois como protagonistas de "Amor à Vida", à noite. Ou houve uma bobeada, um descuido grave, ou não deram a isso a devida e menor importância, o que é lamentável em qualquer situação.


segunda-feira, 27 de maio de 2013

Paolla Oliveira aparece cheia de bobes no cabelo em foto


No melhor estilo "Dona Florinda", Paolla Oliveira apareceu cheia de bobes no cabelo em uma foto postada por seu maquiador Alê de Souza, na tarde desta segunda-feira, 27."E ontem o domingao começou assim...tranks @paolaoliveira5 e @mariananogueira", escreveu ele, que aparece abraçado com a atriz na imagem.

Paolla atualmente dá vida a Paloma, protagonista da novela das nove da Globo, "Amor à vida".

Paola Oliveira (Foto: Instagram / Reprodução)

domingo, 5 de maio de 2013

Malvino Salvador e Paolla Oliveira causam mal-estar em coletiva, diz jornal


Recentemente, o elenco da nova novela das 21h, Amor à Vida (Globo), se reuniu com a imprensa para o lançamento da trama. De acordo com o jornal Extra, alguns atores se destacaram por conta de seus comportamentos.

Segundo a publicação, Malvino Salvador ficou irritado quando perguntaram se ele era um pai amoroso como Bruno, seu personagem.

— Vamos fazer perguntas inteligentes sobre o Bruno, por favor.

Na história, ele vai criar Paula (Klara Castanho), a filha de Paloma (Paolla Oliveira) e Ninho (Juliano Cazarré) que foi roubada pelo vilãozão de Solano.

Já Paolla desobedeceu uma ordem da Globo e causou um certo desconforto em alguns colegas. Segundo o jornal, todo o elenco recebeu um e- mail da direção da emissora avisando que era proibido levar assessores pessoais à coletiva.

Paolla ignorou o pedido e carregou a sua assessora sem avisar a ninguém da emissora. Os medalhões não tiveram tal regalia.